Pular para o conteúdo

E o tema dos direitos autorais continua muito presente dentro da fotografia. Depois de várias confusões, processos e denúncias durante o ano de 2017, e começo de 2018, agora temos uma nova notícia em relação a isso. O Google, o gigante das pesquisas na internet, e o Getty Imagens, um dos maiores bancos de imagens da internet, lançaram uma iniciativa para proteger o direito autoral do fotógrafo na internet. Interessante notar que tudo começou com uma treta legal nos Estados Unidos.

A Getty Images acusou o Google de atitudes anti-competitivas nos Estados Unidos para com a comercialização de fotos de alta resolução. E o que isso quer dizer? Bem, acho que todo mundo aqui conhece o Google Images. Através dessa aba do serviço de pesquisa é possível encontrar as mais diversas imagens, com as mais variadas resoluções, espalhadas pela internet. Com as palavras certas em cada pesquisa é possível encontrar centenas de imagens de propriedade da Getty Images sendo distribuídas gratuitamente na web. Como o negócio da agência é vender imagens de alta resolução, o Google estaria facilitando a distribuição ilegal dessas imagens.

Claro que o intuito do Google não é fazer nada ilegal, mas o ser humano é craque em utilizar a tecnologia para atividades ilícitas. Dessa forma o Google entrou em uma parceria com a Getty Images e se propôs a endurecer as regras para as buscas de imagens. Através dessa atitude o processo judicial foi interrompido e agora as duas empresas são parceiras. E o que vai acontecer de efetivo? Em breve novas políticas de utilização do Google Images estarão entrando em vigor. O botão de Visualizar Imagem não estará mais disponível para fotos em alta resolução e os avisos sobre a possibilidade de existência de direitos autorais nas imagens estará muito mais evidente nas pesquisas.

Fora isso a Getty Images firmou uma parceria que permite ao Google utilizar suas imagens em seus empreendimentos e produtos. O que não ficou claro é o que seria uma imagem em alta resolução para a empresa. Esse limite não foi determinado ainda. O cerco à utilização indevida de imagens está se fechando cada vez mais. Bom para quem vive disso, e não tão bom para quem utiliza essas imagens em pequenos projetos ou blogs pessoais.