Pular para o conteúdo

1

Acho que vivemos em uma época muito bacana para desmascarar algumas desonestidades na internet. Cada vez mais as pessoas estão conectadas. Os smartphones permitiram que até as pessoas mais humildes tivessem acesso à internet. Nesse cenário, utilizar fotos de outra pessoa como se fossem suas é brincar com a sorte e com o perigo de ser descoberto. Foi o que a Samsung do Brasil aprendeu de forma amarga na semana passada.

...continuar lendo "Samsung do Brasil desmascarada no twitter"

Finalmente aconteceu. Depois de anos dominando a preferência das pessoas, o Facebook é praticamente a internet. Tudo bem, não é, mas a quantidade de pessoas que interage online apenas pela rede social é impressionante. Essa dominação foi acontecendo com implementações interessantes e a compra de empresas que pudessem agregar mais seguidores ao império (como o Instagram). Com esse grande fluxo de pessoas participando, os empresários logo perceberam que seria interessante, e obrigatório, que suas empresas possuíssem um perfil na rede social.

Com o tempo, o Facebook obrigou às empresas a transformarem o perfil em página e com isso começou o nosso calvário. Percebemos que as nossas publicações não eram vistas por todos nossos seguidores. Apenas uma parcela das pessoas recebiam as postagens. E com o passar dos anos a proporção de pessoas que viam essas publicações foi diminuindo. Hoje, se você quiser que sua empresa tenha uma visibilidade dentro da rede social, é necessário pagar por isso. Com pequenos pagamentos por posts o Facebook garante que sua publicação irá ser vista por uma quantidade determinada de pessoas.

Eu não vejo problema nisso. O Facebook é uma empresa que precisa ganhar dinheiro para se manter. Se você quer utilizar a plataforma para ganhar dinheiro, nada mais justo que você pague por essa propaganda. Mas, agora parece que a coisa vai atingir outro patamar. O Facebook está testando em alguns países uma nova forma de organizar o feed de notícias dos usuários. Essa nova forma privilegia a publicação de parentes e amigos e retira totalmente da timeline dos usuários publicações de páginas. Ou seja, a única maneira de ser visto é pagando para o Facebook compartilhar suas postagens e promoções. Nos locais onde a nova funcionalidade está sendo testada, um novo ícone apareceu na barra de ferramentas (esquerda da página) chamada Explores Feed onde você pode acessar a visualização das páginas, mas acredito que pouca gente vai perceber ou habilitar essa função.

E o que resta? Produtores de conteúdo nos locais onde essa nova forma de apresentação está sendo testada já relataram queda de visualização da ordem de 75% nas páginas. Bom para o Facebook que vai ter mais pessoas pagando pelas propagandas.

Mas, aqui fica a dúvida. O Facebook é realmente o melhor lugar para divulgar o seu negócio. Por conta da quantidade de pessoas dentro do serviço eu diria que sim, mas será esse o seu público? No marketing digital colocar todos os ovos no mesmo cesto é uma loucura. Você deve estar presente em várias redes, mas não deve esquecer que o mais seguro e garantido local de publicidade é o seu próprio site/blog. Você é o dono e pode fazer qualquer coisa. Com uma politica constante de atualizações ele fica bem classificado no Google e você pode gastar uma grana com o adwords para garantir uma visitação.

Melhor depender apenas de você e não ficar refém de regras de serviços particulares.